sábado, 4 de outubro de 2014

Flagrantes de crimes eleitorais marcam reta final de campanha no Ceará e Saboeiro estar envolvido

Apenas nos últimos dias, pelo menos quatro pessoas foram detidas em flagrante pela Polícia cometendo crimes eleitorais. As irregularidades vão desde compra de votos até distribuição de gasolina para motocarreata no Interior Com poucas horas até o momento decisivo da eleição, candidatos e seus apoiadores parecem ter entrado na máxima do “vale tudo” na disputa pelo eleitorado. Apenas nos últimos dias, pelo menos quatro pessoas foram detidas em flagrante cometendo crimes eleitorais. As irregularidades vão desde compra de votos até distribuição de gasolina. Nesta quinta-feira, três pessoas foram detidas em Saboeiro - na Região dos Inhamuns - enquanto distribuíam tickets de “vale combustível” de R$ 5 para motoqueiros. Segundo o delegado Jefferson Silva, da Delegacia da Polícia Civil de Iguatu, a ação buscava a presença de veículos em motocarreata promovida na região. “Abrimos uma investigação para apurar a questão, com o objetivo de abrir procedimento de crime eleitoral. Temos que fazer uma investigação mais profunda, saber se quem estava fornecendo essa gasolina possui ligação com qualquer candidato”, disse. Para este dia, estava agendada motocarreata de apoiadores de Camilo Santana (PT) no Município. Entre a última terça-feira e esta sexta-feira, também foram presos em flagrante outros três apoiadores de candidatos no Estado. Em todos os casos, foram parados veículos com materiais de campanha de postulantes e altas quantias de dinheiro em espécie.

A Polícia suspeita que os recursos seriam usados para compra de votos. Todos os candidatos têm negado qualquer relação com os casos.





















Fonte Jornal o Povo On Line

domingo, 28 de setembro de 2014

Cearense ganha título de Miss Brasil 2014



Jakelyne Oliveira, Miss Brasil 2013, faz retrospectiva do seu reinado Vencedora do concurso em 2013, Jakelyne Oliveira entrou no palco para falar um pouco de sua experiência como Miss Brasil, agradeceu tudo que conquistou e, principalmente, agradeceu ao seu pai e à sua mãe pela força para conseguir esta conquista.
 A representante do estado do Ceará levou a melhor sobre a Miss São Paulo e a Miss Rio Grande do Norte e foi coroada a Miss Brasil 2014.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Ainda dá pra reforçar ?

Sérgio Soares
O técnico Sérgio Soares elogiou o elenco, mas ainda espera um zagueiro   
Image-1-Artigo-1707479-1
Sandro, um dos destaques do elenco alvinegro, renovou contrato com o clube no meio do ano e ainda elevou o valor da multa rescisória

Se ainda quiser reforçar seu elenco para as a reta final da Série B, a diretoria do Ceará precisa correr. Amanhã, encerram-se as inscrições de novos jogadores para a competição nacional. Porém, reforçar o elenco alvinegro a esta altura do campeonato, restando 13 rodadas para o fim da Série B, só em caso de uma grande oportunidade no mercado, segundo diretoria e comissão técnica. "Estamos atentos ao mercado, de olho em alguma oportunidade para reforçar o Ceará. Mas não traremos um jogador só para fazer parte do bolo. Ele tem que ser a cereja do bolo. Não adianta chegar aqui e não fazer a diferença. Ele teria que chegar, entrar em campo e ser titular. Se aparecer uma oportunidade, teremos que repensar", declarou o presidente em exercício do clube, Robinson de Castro. O técnico Sérgio Soares também foi na mesma linha. "Eu sempre digo que não existe essa de grupo fechado. Só quando encerrar as inscrições de jogadores. Nosso grupo é forte e já mostrou isso. Estou satisfeito com as opções que temos". Além do treinador, o presidente do Vovô também elogiou a qualidade do elenco. "Na minha avaliação temos um plantel muito bom, não deixa a desejar a nenhum clube da Série B, e é um dos melhores da competição. E não sou só eu que estou dizendo isso. Os adversários, imprensa do Sul do país, disseram isso. Portanto, confiamos que esse elenco levará o Ceará para a Série A", finalizou ele. Time base O Ceará na Série B tem um time base consolidado - nove jogadores atuaram mais de 70% das partidas na Série B - com apenas o goleiro Luis Carlos e o zagueiro Diego Ivo, titulares desde o início da campanha, fazendo um menor número de jogos devido às lesões: ambos fizeram apenas 13 jogos nesta Série B. No mais, os titulares do time de Sérgio Soares estão consolidados, com Nikão, João Marcos, Ricardinho e Samuel atuando 21 jogos, Eduardo, Magno Alves, Bill e Vicente em 20 jogos, e Sandro, em 19. Com uma equipe base forte, as opções para o treinador alvinegro apresentam um nível desigual. Além dos 11 titulares, o treinador utilizou outros 21 jogadores durante a Série B, sendo que alguns deles foram sub-utilizados. Assisinho, Everton, Leandro Brasília, Maranhão, Robinho e Tiago, não chegaram a três jogos nesta Série B. Como opções imediatas, estão jogadores como Jaílson (15 jogos), Lulinha e Souza (12), Gil (11), Alex Lima e Marcus Vinícius (10), Felipe Amorim e Marcos (9), Lima (8), Hélder, Anderson e Michel (7) e Amaral (6). A prova que um reforço ainda pode cair bem no elenco é o caso de Wellington Carvalho. O zagueiro, ex-Fluminense, chegou no início deste mês de setembro e, aproveitando a insegurança de Alex Lima e Anderson, foi titular nos últimos três jogos. A diretoria cogita até contratar mais um zagueiro, o que seria de agrado de Sérgio Soares. "Nossa necessidade é no setor defensivo. Do meio para frente estou satisfeito. Ali, só se aparecer algum jogador diferente", norteou o treinador. Palmeiras de olho no zagueiro Sandro Depois de Grêmio e Atlético/PR demonstrarem interesse no zagueiro Sandro, agora é vez do Palmeiras sondar o camisa 3 do time alvinegro. De acordo com o jornal Diário de S. Paulo, o técnico do Verdão, Dorival Júnior, estaria de olho no defensor do Ceará. Diferentemente da Série B, na 1º Divisão do Campeonato Brasileiro, o prazo para inscrever novos atletas só será encerrado na próxima semana, dia 3 de outubro. Em crise e lutando contra o rebaixamento, os dirigentes do Palmeiras prometem uma pesada reformulação no elenco, com a dispensa de jogadores e a chegada de reforços, principalmente de clubes da Série B. O assédio ao grupo de jogadores do Ceará não é novidade para a diretoria alvinegra. No auge das boas campanhas nesta Série B e durante a Copa do Brasil, as sondagens e até propostas foram apresentadas em Porangabuçu. Magno Alves, Nikão, Sandro, Ricardinho e o técnico Sérgio Soares foram alguns dos alvinegros assediados por clubes da Série A do Brasileiro. Por outro lado, a diretoria do Ceará nunca escondeu a sua forma de trabalhar com relação a uma possível saída de alguns jogadores. "Não queremos que ninguém saía, mas, se pagarem a multa rescisória, não temos como segurar", comentou o presidente Robinson de Castro.

São Paulo arranca o empate com o Fla

Image-0-Artigo-1707521-1
O São Paulo chegou a abrir o placar no Morumbi, sofreu a virada do Flamengo e, nos minutos finais da partida, conseguiu alcançar a igualdade no marcador, mesmo com um jogador a menos. O empate fez o Tricolor cair na classificação

Em jogo marcado por polêmicas envolvendo a arbitragem, o São Paulo arrancou o empate em 2 a 2 nos últimos minutos diante do Flamengo. O duelo de ontem, no estádio Morumbi, na capital paulista, foi válido pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Tricolor perde uma posição na classificação e assume a terceira colocação, com 43 pontos. O Rubro-Negro é o 10º, com 31 somados. Não demorou muito para o árbitro André Luiz Freitas de Castro se envolver em polêmica. Logo aos 14 minutos, Pato tabelou com Kardec e cai na área após passar por Márcio Araújo: pênalti. Após muita reclamação do lado carioca, Rogério Ceni cobrou no canto e abriu o placar no Morumbi, aos 16. O tento fez o São Paulo crescer na partida, chegando a obter 70% da posse da bola. Com calma, o Flamengo conseguiu diminuir a desvantagem em campo e passou a buscar o ataque pelos flancos do gramado. A mudança de postura deu resultado. Aos 35, Gabriel arrancou do meio e chutou fraco, Ceni falhou ao espalmar para o meio e Everton aproveitou para deixar tudo igual no primeiro tempo. A etapa complementar começou com outra polêmica. Antes do primeiro minuto, Samir resvala na bola fora da área e o árbitro marcou pênalti. Em nova cobrança, Ceni manda no canto e Paulo Victor defende. Dominando o jogo e com um jogador a mais - Michel Bastos foi expulso após carrinho violento em Everton -, o Flamengo fez o segundo com Alecsandro, de cabeça, aos 42. Aos 45, Luís Fabiano voltou a deixar tudo igual no Morumbi: 2 a 2.

Quem tem medo do reencontro?


 Amistoso contra a Alemanha

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) quer uma "revanche" contra a Alemanha para "exorcizar" a humilhação da derrota por 7 a 1 nas semifinais da última Copa do Mundo. A informação é do presidente da entidade, José Maria Marin, que já pediu internamente a seus assessores para buscarem contratos e acordos que permitam que haja o amistoso contra os atuais campeões mundiais. "Queremos esse jogo. E que seja logo, para espantar o que aconteceu na Copa", revelou Marin, que está nesta semana em Zurique, na Suíça, para reuniões na Fifa. Segundo o dirigente, o Brasil aceitaria até mesmo enfrentar os campeões mundiais na casa deles. "Podemos ir lá na Alemanha, se eles quiserem. Não temos problemas. O que queremos é virar a página". A derrota para a Alemanha, na semifinal do dia 8 de julho no Mineirão, foi a pior da Seleção Brasileira em seus 100 anos de existência. Foi também a maior goleada sofrida por um time anfitrião da Copa, num resultado que se transformou em um dos capítulos mais dramáticos da história da competição. Marin, agora, acredita que um reencontro com a Alemanha marcaria uma "nova fase" para o selecionado e para o técnico que assumiu o comando após o vexame na Copa. "Isso vai ser importante para a Era Dunga", avaliou o dirigente. Esse amistoso, porém, só poderia acontecer em 2015, por conta da falta de datas disponíveis até o final do ano.

Luizianne nega apoio à Camilo e fala sobre denúncias de corrupção envolvendo Cid Gomes

 
A ex-prefeita de Fortaleza e concorrente a deputada federal pelo PT, Luizianne Lins, negou qualquer apoio ao candidato do PT ao Governo do Estado, Camilo Santana, e criticou duramente o governador Cid Gomes. Luizianne, que é jornalista, falou sobre a decisão do governador em tentar impedir a circulação da revista IstoÉ e comentou sobre as denúncias envolvendo Cid no escândalo de corrupção da Petrobras. Segundo Luizianne, não foi o primeiro caso.




Rádio Canta Galo fora do AR


 A FOLHA NO RÁDIO

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) ajuizou uma ação civil pública pedindo a extinção da Fundação José Cândido Silva, em Saboeiro, cidade localizada a cerca de 430 quilômetros de Fortaleza. A entidade, detentora da autorização temporária para funcionamento da Rádio “Canta Galo FM 109.4”, foi constituída sem patrimônio identificável, sem aprovação do seu estatuto pelo MPCE e, além disso, não vem prestando contas com a instituição, o que desrespeita os requisitos legais previstos no Código Civil. A ação foi protocolada pelo promotor de Justiça Francisco das Chagas da Silva. Verbas Um procedimento administrativo já havia sido instaurado em 2011, quando foi requisitada toda a documentação relativa à prestação de contas de 2006 a 2010, tendo a Fundação informado que, nesse período, não havia recebido nenhuma verba de ente público ou particular. No entanto, provas colhidas pelo MPCE atestam que a entidade recebeu determinados valores da Prefeitura de Saboeiro no ano de 2009. Além da ausência da prestação de contas, demonstrou-se que a Fundação estaria utilizando a rádio “Canta Galo FM” para a prática de atos político-partidários, o que caracteriza desvio de finalidade, já que a emissora conseguiu uma autorização pública para operar como rádio comunitária. Por conta disso, o MPCE pede que a Justiça determine a imediata suspensão das atividades da Fundação José Cândido Silva, o que, por consequência, geraria também a suspensão do serviço de radiodifusão. Em caso de descumprimento, a sugestão é de que seja aplicada multa diária de R$ 1 mil.

Eunício lidera e vence no primeiro turno, segundo Ibope/Verdes Mares


 

O IBOPE apresentou nesta quarta-feira (24) uma nova pesquisa de intenção de votos do eleitor cearense para o comando do Governo do Estado. No levantamento, encomendado pela TV Verdes Mares, Eunício Oliveira (PMDB) continua na liderança com a preferência de 43% dos entrevistados. O senador é seguido pelo deputado estadual Camilo Santana (PT), com 38%. Eliane Novais (PSB) teve 3% das indicações, enquanto Ailton Lopes registrou 1%. Votos brancos e nulos somaram 7% e 8% dos consultados ainda não sabiam em quem votar. De acordo com a margem de erro, que é de três pontos percentuais, para mais ou para menos, os primeiros colocados na corrida eleitoral, Eunício e Camilo, estão tecnicamente empatados. Na avaliação dos números, a campanha eleitoral do Ceará pode caminhar para um segundo turno. Ainda assim, Eunício tem uma pequena margem de vantagem na soma dos resultados de todos os demais candidatos, o que ainda garante sua vitória no próximo dia 5 de outubro. Pelos cálculos, o peemedebista conta com 50.5% dos votos válidos. Em um possível segundo turno, o IBOPE registrou que Eunício Oliveira possui o apoio de 46% dos eleitores consultados, enquanto Camilo Santana ficou com 40%. Os questionários foram preenchidos entre os dias 21 e 23 de setembro, sendo apresentados a 1.204 eleitores em 61 municípios. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) recebendo o número CE-00024/2014 e no Superior Tribunal Eleitoral sob com o número 764/2014.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Curtas Mais notícias da cidade: Campanha contra aborto é lançada hoje

EXERCÍCIOS Ação promove dia de cuidado com a saúde O Conselho Regional de Educação Física da 5ª Região realizou no último sábado, na Av. Beira-Mar, uma manhã de atividades físicas e orientação nutricional abertas ao público. O evento continua hoje, das 8 às 13h, na Praça do Ferreira. Evento Campanha contra aborto é lançada hoje A campanha "A vida depende do seu voto" busca o comprometimento de candidatos nas eleições para a causa contra a realização do aborto. O lançamento da campanha acontece às 9h, no auditório da OAB.

Cobrança indevida requer atenção

Image-0-Artigo-1691028-1
Conselho do Procon-SP é de sempre conferir os débitos nas contas e, na incidência de algo não autorizado, recorrer ao Procon da cidade onde mora

O consumidor deve sempre verificar se não há a cobrança de serviços de terceiro em sua conta de luz, água, gás e telefone, sem que tenha solicitado. O alerta é da Fundação Procon do Estado de São Paulo (Procon-SP).O Procon-SP esclarece que a cobrança de serviços de terceiro atrelada ao pagamento de serviços essenciais é considerada prática abusiva, pois, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC), o fornecimento de qualquer serviço deve ser previamente autorizado. Tanto assim que, no fim de agosto, o Procon-SP multou a Vivo-Telefonica e a Mapfre Vera Cruz Seguradora por cobrança de dois tipos de seguro na fatura mensal, sem a prévia autorização do cliente. Motivos Os seguros cobrados indevidamente são o Seguro Conta Protegida e o Seguro Residencial. A Vivo foi multada em R$ 7,5 milhões e a Mapfre, em R$ 3,5 milhões. De acordo com o argumento Procon-SP, a Mapfre foi autuada por "enviar ou entregar ao consumidor, sem solicitação prévia, qualquer produto, ou fornecer qualquer serviço". E a Vivo foi multada por "exigir do consumidor vantagem manifestamente excessiva", já que a cobrança é efetuada na própria fatura de serviço, o que obriga o usuário da operadora de telefonia a efetuar o pagamento. As duas empresas, segundo conta o órgão de defesa do consumidor de São Paulo já haviam sido notificadas em junho deste ano para prestar esclarecimentos sobre denúncias feitas por consumidores relativas a cobrança dos seguros. Direito do consumidor Se houver a cobrança de algum serviço de terceiro em sua conta de luz, água, gás ou telefone, sem que tenha solicitado, o consumidor deve pedir a restituição do valor em dobro, conforme determina o CDC, orienta o Procon-SP. Caso não seja atendido, deve encaminhar uma reclamação ao Procon de seu município ou de seu Estado.

fonte dn

Prefeitura de Pacajus abre edital para concurso público


 

A Prefeitura de Pacajus divulgou edital para preenchimento de 224 vagas com salários de até R$6.000,00 01/09/2014 - A Prefeitura de Pacajus divulgou edital para preenchimento de 224 vagas para nível médio e superior. As inscrições vão até o dia 12 de setembro. O concurso será de provas objetivas, aptidão física e de provas e títulos. O conteúdo abordará questões de Língua Portuguesa, Matemática, Conhecimento do SUS, Informática,Conhecimentos Regionais e Conhecimentos Específicos. Serão ofertadas vagas para: Agente Administrativo, Agente de Trânsito, Fiscal de Obras e Posturas, Fiscal de Tributos Municipais, Guarda Municipal, Guarda Vidas, Bibliotecário, Auxiliar deLaboratório, Agente de Combate às Endemias, Técnico em Imobilização Ortopética, Técnico em Saúde Bucal, Técnico em Radiologia, Técnico em Enfermagem, Cirurgião Dentista, Enfermeiro do PSF, Enfermeiro Plantonista, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico Plantonista, Médico Psiquiatra, Nutricionista ,Terapeuta Ocupacional, Assistente Social, Psicólogo, Educador Físico, Professor de Educação Básica e Secretário Escolar. Os salários variam de R$ 724,00 a R$ 6.000. A inscrição poderá será efetuada de forma presencial, pelo candidato, no Posto de Atendimento da CONSEP, localizado na localizado na Rua Guarany, 520 1º Andar – Bairro – Centro, Pacajus – CE no horário das 08:00hs às 12:00hs e das 14:00 às 17hs no período de inscrição, recursos, entrega de títulos e nos demais dias das 08:00hs às 12:00hs, ou diretamente pela internet no site: www.consep-pi.com.br ou www.pacajus.ce.gov.br. A taxa de inscrição custa R$ 70,00 para cargos de nível médio e R$ 120,00 para superior.

 Tribuna do Ceará

Marina sai menor de debate dominado por juros; Aécio em saia justa


 

O fato de que os juros bancários e o papel dos banqueiros na economia brasileira dominaram boa parte das falas dos sete candidatos no debate do SBT fez com que a candidata socialista, Marina Silva (PSB), saísse dele menor. O assunto foi tratado, direta ou indiretamente, pelos candidatos Eduardo Jorge (PV), Luciana Genro (PSOL), Levy Fidelix (PRTB) e Dilma Rousseff (PT). Marina, que sempre surfou em sua origem humilde, desta vez teve o nome e o projeto político associados a juros e banqueiros. Fidelix chegou a nomear duas pessoas próximas a Marina — o empresário Guilherme Leal, da Natura, e a educadora Maria Alice Setubal, a Neca, acionista do banco Itaú — como devedores de impostos à União. Embora não o tenha feito de forma didática, Dilma criticou a proposta de Marina de dar autonomia ao Banco Central. No governo Dilma a decisão do Banco Central de aumentar ou não os juros é tomada depois de consultas ao mercado. Num eventual governo Marina, o BC teria autonomia para fazê-lo independentemente da população ou de seus representantes eleitos. Eduardo Jorge teve a melhor apresentação individual no debate, considerando a coerência e a ênfase com que defendeu pontos polêmicos. Por exemplo, creditou a falta de apoio popular a duas de suas propostas — descriminalização das drogas e direito à interrupção da gravidez — à falta de coragem dos políticos de debater o assunto com a população. Deu ênfase ao domínio dos dez maiores bancos sobre a economia brasileira e prometeu reduzir os juros. Na mesma linha, Luciana Genro enfatizou acreditar que Dilma, Marina e Aécio são irmãos siameses, ou seja, representam todos interesses de banqueiros. O maior confronto se deu entre as candidatas que lideram as pesquisas, com Marina afirmando que Dilma fracassou na economia e esta sugerindo que Marina usa “frases de efeito e frases genéricas”, típicas de campanha eleitoral, mas não sabe governar. Diferentemente do que aconteceu no debate da Band, no debate do SBT os jornalistas se destacaram por perguntas apropriadas, duras e pertinentes, com destaque para Fernando Rodrigues, Fernando Canzian e Kennedy Alencar. Alencar, que sugeriu ao candidato do PRTB que ele liderava uma legenda de aluguel, foi chamado por Levy Fidelix de “língua de aluguel” e “língua de trapo”. Fernando Rodrigues encaixou um direto no rosto do pastor Everaldo (PSC), ao revelar que o candidato já foi acusado de agressão por uma mulher com a qual se relacionou. Ao informar que foi absolvido, o defensor dos “valores da família” acabou admitindo que seu primeiro casamento não deu certo, que tinha mesmo namorado a acusadora mas que agora, sim, estava casado de maneira estável. Fernando Rodrigues, de forma sagaz, escolheu Aécio Neves para comentar o assunto – o jornalista Juca Kfouri, do UOL, informou em seu blog que o tucano teria cometido, em 2009, uma “covardia” com uma “acompanhante” num evento no Rio. Foi a saia justa da noite. Aécio mudou de assunto. A frase de efeito que marcou o debate partiu de Luciana Genro, que perguntou a Marina: “Tu és mesmo a segunda via do PSDB?”. Luciana também questionou o fato de Marina ter mudado seu programa de governo, no trecho que defendia o casamento entre pessoas do mesmo sexo, por pressão do pastor Silas Malafaia, ao que a socialista disse que tinha sido um erro “da equipe” responsável pelo processo. Aécio Neves aproveitou sua fala final, quando já não havia direito de resposta, para alfinetar Marina Silva e dizer que ele, sim, é uma alternativa segura de mudança. No conjunto da obra, é opinião deste blog que Marina Silva saiu menor que entrou no debate, por dois motivos: entrou no rol dos que defendem os banqueiros e sofreu acusações de que muda de posição de acordo com o vento. Além disso, perdeu o debate com Dilma quando ambas trataram do pré-sal, especialmente quando a presidente informou que em breve o Brasil será o segundo maior produtor mundial de energia eólica. Tanto a presidente Dilma quanto Aécio Neves sairam maiores, com o tucano se apresentando melhor que Dilma no geral, embora tenha perdido para a presidente o confronto específico que ambos travaram — sobre investimentos federais em transporte público. VIOMUNDO

sábado, 30 de agosto de 2014

Veja a agenda dos presidenciáveis para este sábado (30)

 
Aécio Neves (PSDB) São Paulo 10h30 — Ato político na cidade de São José do Rio Preto. Local: Palestra Esporte Clube - Rua General Glicério, 2500 - Centro 13h — Encontro com lideranças regionais de Ribeirão Preto. Local: Comitê 45 — Av. Francisco Junqueira, 3129 — Campos Elíseos 14h10 — Caminhada no calçadão da Rua General Osório (esquina com R. Saldanha Marinho)

 Dilma Rousseff (PT) Jales (SP) 10h — Encontro com prefeitos paulistas. Local: Salão Social do Jales Clube — Avenida João Amadeu, 1.453

 Eduardo Jorge (PV) São Paulo 9h — Centro de Detenção Provisória II. Local: Av. Nações Unidas, 1501, Vila Leopoldina Everaldo Pereira (PSC) Agenda não divulgada Eymael (PSDC)

 Agenda não divulgada Levy Fidelix (PRTB)

 Agenda não divulgada Luciana Genro (PSOL) Porto Alegre 16h —

 Debate "Por Mais Direitos" com professor e jurista Salo de Carvalho. Local: R. João Alfredo, 61 —

Cidade Baixa Marina Silva (PSB) Rio de Janeiro 13h — Visita à comunidade da Rocinha. Local: Largo do Boiadeiro 17h — Encontro com a Juventude do Rio de Janeiro. Local: Avenida Mem de Sá, 66, bairro da Lapa Mauro Iasi (PCB)

 Agenda não divulgada Rui Costa Pimenta (PCO)

Agenda não divulgada Zé Maria (PSTU) São Paulo (SP) 9h — Participa de debate eleitoral organizado pela Central Sindical e Popular Conlutas. Local: Hotel San Raphael — Largo do Arouche, 150 20h30 — Participa de Jantar organizado por sindicalistas em apoio à sua candidatura. Local: Churrascaria Espeto do Sul — Rua Conselheiro Crispiniano, 44, República

Denúncias de racismo no Brasil dobraram nos últimos anos

Secretaria registrou aumento expressivo no número de denúncias de racismo, como sofrido pelo goleiro Aranha, nos últimos anos Divulgação / Santos FC Ofensas racistas em estádios de futebol, como as sofridas pelo goleiro do Santos Aranha na última quinta-feira (28) em Porto Alegre (RS), ou casos como o do homem negro que decidiu tirar a calça dentro do Salvador Shopping, na capital baiana, para provar que não tinha roubado uma das lojas, deixam os brasileiros perplexos, mas também fazem lembrar que o crime de racismo ainda é presente na sociedade brasileira. De acordo com a Seppir (Secretaria de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial), secretaria do governo federal com status de ministério, o número de denúncias de racismo dobrou nos últimos anos. Em 2011, a ouvidoria do órgão recebeu 219 denúncias. Em 2012, esse número pulou para 413 e, no ano passado, chegou a 425, praticamente o dobro dos registros de 2011. Neste ano, até julho, foram 125 comunicados. Para a ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros, as denúncias de racismo aumentam pela indignação da sociedade. — Cada vez mais, aos olhos da maioria das pessoas, o racismo aparece como algo absolutamente inaceitável em uma sociedade como a nossa, que é uma sociedade de maioria negra. Isso faz com que também as pessoas forcem o uso de uma legislação contra o racismo, que existe no Brasil. Para o ouvidor da Seppir, Carlos Alberto de Souza, os registros de denúncias de injúria racial e racismo cresceram na mesma proporção em que a população se mostrou mais encorajada a denunciar. — Isso se deve ao aumento da confiança e a da conscientização da população. Outro ponto é a ascensão da classe mais pobre da sociedade, não só em questões econômicas. As pessoas não estão mais aceitando esse tipo de agressão. Apesar do aumento, são poucos os casos que chegam às instâncias superiores da Justiça, como o STF (Supremo Tribunal Federal). Em sua grande maioria, as vítimas preferem fazer acordos com os agressores ainda na justiça de primeira instância. Souza explica que são necessárias mais políticas públicas afirmativas para diminuir a distância entre brancos e negros, como as cotas raciais em universidades públicas. Para o ouvidor, as denúncias ainda são a melhor forma de combater essas ações discriminatórias. — Racismo não é brincadeira, é um crime. Está previsto em lei e deve ser punido. Nós pretendemos implementar ainda neste ano um ‘disque denúncia’ gratuito para incentivar as pessoas a denunciarem. Atualmente a Seppir só recebe reclamações por telefone em ligações pagas e por e-mail. A secretaria trabalha para implantar um 0800, para que o denunciante possa fazer uma ligação gratuita. Herança escravocrata As agressões racistas, como a sofrida pelo goleiro do Santos, não ficam restritas aos estádios de futebol. Nesta semana, na cidade mineira de Muriaé, um jovem casal foi hostilizado nesta semana após publicar uma foto em uma rede social. Na foto, um adolescente branco abraça a namorada negra. A imagem gerou uma enxurrada de comentários racistas. O mestre em História e Sociologia do Direito da UnB (Universidade de Brasília) Alexandre Bernardino, explica que casos de racismo como o sofrido pelo casal de Muriaé são resquícios da cultura escravista e devem ser inibidos tanto pela sociedade como pelos órgãos competentes. — É um caso muito grave. São mensagens absurdas. Nós vivemos em uma sociedade altamente desigual com uma herança escravocrata muito forte, onde o que é desigual é considerado inferior. Eu sou humano e você não é. Para Bernardino, muitas vítimas ainda deixam de denunciar esses casos por sentirem vergonha. O especialista acredita que campanhas de conscientização e uma lei mais rígida podem ajudar a diminuir os casos de racismo. — Muitas dessas pessoas têm dificuldade de denunciar. É muito difícil para a vítima lidar com esse tipo de situação. Geralmente elas sofrem isso todos os dias, as vezes de forma mais velada, com um olhar de desaprovação, ou com uma declaração explícita de ódio. Apesar das dificuldades de denunciar, alguns casos chegam à Justiça com decisões favoráveis às vítimas. Na semana passada, um procurador federal no Distrito Federal foi condenado a 2 anos de prisão por racismo contra negros, judeus e nordestinos. Em 2007, o atual procurador federal, que era candidato a concurso público, postou uma mensagem racista em um fórum de discussão na internet. No post, ele diz ser skinhead e contrário à existência de negros, judeus e nordestinos. Também no Distrito Federal um caso de racismo terminou com a condenação do agressor. O médico psicanalista Heverton Menezes foi condenado a pagar R$ 50 mil por racismo a uma funcionária de um cinema, após dizer que a vítima deveria morar na África para cuidar de orangotangos. O médico ainda pode recorrer.

 Como fazer uma denúncia em casos de racismo Para registrar denúncia na Secretaria de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial o denunciante pode ligar para (61) 2025-7004. Ou pelo email sic@seppir.gov.br

sucessão presidencial: Marina alcança Dilma no 1º turno


 f

São Paulo. A ex-senadora Marina Silva (PSB) empatou com a presidente Dilma Rousseff (PT) nas intenções de votos para presidente da República, segundo pesquisa do Datafolha finalizada ontem. Cada uma tem 34% das intenções de voto. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. No segundo turno, a ex-senadora pelo Acre seria eleita presidente da República com dez pontos percentuais de vantagem em relação à rival: 50% a 40%. Crescimento No intervalo de duas semanas entre os dois levantamentos - o último foi em 18 de agosto-, Marina cresceu 13 pontos na pesquisa para o primeiro turno. Dilma oscilou dois pontos para baixo. Para o segundo turno, em que antes havia empate técnico no limite máximo da margem de erro, Marina foi de 47% para 50%, enquanto Dilma recuou de 43% para 40%. O candidato do PSDB, Aécio Neves, caiu de 20% para 15% na simulação de primeiro turno. Para o segundo turno contra Dilma, ele perderia por 48% a 40%. A pesquisa Datafolha não fez simulação de segundo turno entre Marina e Aécio. Juntos, todos os outros candidatos à Presidência somam 3% -entre eles, o Pastor Everaldo (PSC) tem 2%. Eleitores que pretendem votar nulo ou em branco totalizam 7%. Outros 7% estão indecisos. O instituto ouviu 2.874 eleitores em 178 municípios ontem e na quinta-feira. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Significa que, em cem levantamentos com a mesma metodologia, os resultados estarão dentro da margem de erro em 95 ocasiões. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pela Folha de S.Paulo e está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-00438/2014. Repercussão O vice-presidente do PT, o deputado federal José Guimarães (CE) defendeu ontem, após a divulgação do resultado da pesquisa Datafolha, o fim da fase de "boa moça" e o enfrentamento político com a candidata do PSB à Presidência. Ressalvando que se trata de uma "opinião pessoal", Guimarães afirmou que a campanha precisa fazer o confronto de projetos de País com Marina Silva. O deputado disse que Dilma continua estabilizada e que Marina está "tomando o lugar de Aécio". "Vamos comparar os legados e mostrar o que pensamos para o País", afirmou. "Temos todas as condições de vencer o pleito no segundo turno", disse.