sábado, 30 de agosto de 2014

Veja a agenda dos presidenciáveis para este sábado (30)

 
Aécio Neves (PSDB) São Paulo 10h30 — Ato político na cidade de São José do Rio Preto. Local: Palestra Esporte Clube - Rua General Glicério, 2500 - Centro 13h — Encontro com lideranças regionais de Ribeirão Preto. Local: Comitê 45 — Av. Francisco Junqueira, 3129 — Campos Elíseos 14h10 — Caminhada no calçadão da Rua General Osório (esquina com R. Saldanha Marinho)

 Dilma Rousseff (PT) Jales (SP) 10h — Encontro com prefeitos paulistas. Local: Salão Social do Jales Clube — Avenida João Amadeu, 1.453

 Eduardo Jorge (PV) São Paulo 9h — Centro de Detenção Provisória II. Local: Av. Nações Unidas, 1501, Vila Leopoldina Everaldo Pereira (PSC) Agenda não divulgada Eymael (PSDC)

 Agenda não divulgada Levy Fidelix (PRTB)

 Agenda não divulgada Luciana Genro (PSOL) Porto Alegre 16h —

 Debate "Por Mais Direitos" com professor e jurista Salo de Carvalho. Local: R. João Alfredo, 61 —

Cidade Baixa Marina Silva (PSB) Rio de Janeiro 13h — Visita à comunidade da Rocinha. Local: Largo do Boiadeiro 17h — Encontro com a Juventude do Rio de Janeiro. Local: Avenida Mem de Sá, 66, bairro da Lapa Mauro Iasi (PCB)

 Agenda não divulgada Rui Costa Pimenta (PCO)

Agenda não divulgada Zé Maria (PSTU) São Paulo (SP) 9h — Participa de debate eleitoral organizado pela Central Sindical e Popular Conlutas. Local: Hotel San Raphael — Largo do Arouche, 150 20h30 — Participa de Jantar organizado por sindicalistas em apoio à sua candidatura. Local: Churrascaria Espeto do Sul — Rua Conselheiro Crispiniano, 44, República

Denúncias de racismo no Brasil dobraram nos últimos anos

Secretaria registrou aumento expressivo no número de denúncias de racismo, como sofrido pelo goleiro Aranha, nos últimos anos Divulgação / Santos FC Ofensas racistas em estádios de futebol, como as sofridas pelo goleiro do Santos Aranha na última quinta-feira (28) em Porto Alegre (RS), ou casos como o do homem negro que decidiu tirar a calça dentro do Salvador Shopping, na capital baiana, para provar que não tinha roubado uma das lojas, deixam os brasileiros perplexos, mas também fazem lembrar que o crime de racismo ainda é presente na sociedade brasileira. De acordo com a Seppir (Secretaria de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial), secretaria do governo federal com status de ministério, o número de denúncias de racismo dobrou nos últimos anos. Em 2011, a ouvidoria do órgão recebeu 219 denúncias. Em 2012, esse número pulou para 413 e, no ano passado, chegou a 425, praticamente o dobro dos registros de 2011. Neste ano, até julho, foram 125 comunicados. Para a ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros, as denúncias de racismo aumentam pela indignação da sociedade. — Cada vez mais, aos olhos da maioria das pessoas, o racismo aparece como algo absolutamente inaceitável em uma sociedade como a nossa, que é uma sociedade de maioria negra. Isso faz com que também as pessoas forcem o uso de uma legislação contra o racismo, que existe no Brasil. Para o ouvidor da Seppir, Carlos Alberto de Souza, os registros de denúncias de injúria racial e racismo cresceram na mesma proporção em que a população se mostrou mais encorajada a denunciar. — Isso se deve ao aumento da confiança e a da conscientização da população. Outro ponto é a ascensão da classe mais pobre da sociedade, não só em questões econômicas. As pessoas não estão mais aceitando esse tipo de agressão. Apesar do aumento, são poucos os casos que chegam às instâncias superiores da Justiça, como o STF (Supremo Tribunal Federal). Em sua grande maioria, as vítimas preferem fazer acordos com os agressores ainda na justiça de primeira instância. Souza explica que são necessárias mais políticas públicas afirmativas para diminuir a distância entre brancos e negros, como as cotas raciais em universidades públicas. Para o ouvidor, as denúncias ainda são a melhor forma de combater essas ações discriminatórias. — Racismo não é brincadeira, é um crime. Está previsto em lei e deve ser punido. Nós pretendemos implementar ainda neste ano um ‘disque denúncia’ gratuito para incentivar as pessoas a denunciarem. Atualmente a Seppir só recebe reclamações por telefone em ligações pagas e por e-mail. A secretaria trabalha para implantar um 0800, para que o denunciante possa fazer uma ligação gratuita. Herança escravocrata As agressões racistas, como a sofrida pelo goleiro do Santos, não ficam restritas aos estádios de futebol. Nesta semana, na cidade mineira de Muriaé, um jovem casal foi hostilizado nesta semana após publicar uma foto em uma rede social. Na foto, um adolescente branco abraça a namorada negra. A imagem gerou uma enxurrada de comentários racistas. O mestre em História e Sociologia do Direito da UnB (Universidade de Brasília) Alexandre Bernardino, explica que casos de racismo como o sofrido pelo casal de Muriaé são resquícios da cultura escravista e devem ser inibidos tanto pela sociedade como pelos órgãos competentes. — É um caso muito grave. São mensagens absurdas. Nós vivemos em uma sociedade altamente desigual com uma herança escravocrata muito forte, onde o que é desigual é considerado inferior. Eu sou humano e você não é. Para Bernardino, muitas vítimas ainda deixam de denunciar esses casos por sentirem vergonha. O especialista acredita que campanhas de conscientização e uma lei mais rígida podem ajudar a diminuir os casos de racismo. — Muitas dessas pessoas têm dificuldade de denunciar. É muito difícil para a vítima lidar com esse tipo de situação. Geralmente elas sofrem isso todos os dias, as vezes de forma mais velada, com um olhar de desaprovação, ou com uma declaração explícita de ódio. Apesar das dificuldades de denunciar, alguns casos chegam à Justiça com decisões favoráveis às vítimas. Na semana passada, um procurador federal no Distrito Federal foi condenado a 2 anos de prisão por racismo contra negros, judeus e nordestinos. Em 2007, o atual procurador federal, que era candidato a concurso público, postou uma mensagem racista em um fórum de discussão na internet. No post, ele diz ser skinhead e contrário à existência de negros, judeus e nordestinos. Também no Distrito Federal um caso de racismo terminou com a condenação do agressor. O médico psicanalista Heverton Menezes foi condenado a pagar R$ 50 mil por racismo a uma funcionária de um cinema, após dizer que a vítima deveria morar na África para cuidar de orangotangos. O médico ainda pode recorrer.

 Como fazer uma denúncia em casos de racismo Para registrar denúncia na Secretaria de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial o denunciante pode ligar para (61) 2025-7004. Ou pelo email sic@seppir.gov.br

sucessão presidencial: Marina alcança Dilma no 1º turno


 f

São Paulo. A ex-senadora Marina Silva (PSB) empatou com a presidente Dilma Rousseff (PT) nas intenções de votos para presidente da República, segundo pesquisa do Datafolha finalizada ontem. Cada uma tem 34% das intenções de voto. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. No segundo turno, a ex-senadora pelo Acre seria eleita presidente da República com dez pontos percentuais de vantagem em relação à rival: 50% a 40%. Crescimento No intervalo de duas semanas entre os dois levantamentos - o último foi em 18 de agosto-, Marina cresceu 13 pontos na pesquisa para o primeiro turno. Dilma oscilou dois pontos para baixo. Para o segundo turno, em que antes havia empate técnico no limite máximo da margem de erro, Marina foi de 47% para 50%, enquanto Dilma recuou de 43% para 40%. O candidato do PSDB, Aécio Neves, caiu de 20% para 15% na simulação de primeiro turno. Para o segundo turno contra Dilma, ele perderia por 48% a 40%. A pesquisa Datafolha não fez simulação de segundo turno entre Marina e Aécio. Juntos, todos os outros candidatos à Presidência somam 3% -entre eles, o Pastor Everaldo (PSC) tem 2%. Eleitores que pretendem votar nulo ou em branco totalizam 7%. Outros 7% estão indecisos. O instituto ouviu 2.874 eleitores em 178 municípios ontem e na quinta-feira. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Significa que, em cem levantamentos com a mesma metodologia, os resultados estarão dentro da margem de erro em 95 ocasiões. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pela Folha de S.Paulo e está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-00438/2014. Repercussão O vice-presidente do PT, o deputado federal José Guimarães (CE) defendeu ontem, após a divulgação do resultado da pesquisa Datafolha, o fim da fase de "boa moça" e o enfrentamento político com a candidata do PSB à Presidência. Ressalvando que se trata de uma "opinião pessoal", Guimarães afirmou que a campanha precisa fazer o confronto de projetos de País com Marina Silva. O deputado disse que Dilma continua estabilizada e que Marina está "tomando o lugar de Aécio". "Vamos comparar os legados e mostrar o que pensamos para o País", afirmou. "Temos todas as condições de vencer o pleito no segundo turno", disse.

Médicos ou monstros? Doutores acusados de crimes estupraram, deformaram e mataram pacientes

 No livro clássico do século 19 do escocês Robert Louis Stevenson, um médico cria e testa em
si próprio uma fórmula que, ele acredita, tem o poder de separar seu lado bom do
seu lado mal. O Médico e o Monstro, que teve várias adaptações para o cinema e a TV, culmina com o doutor vendo-se incapaz de controlar os efeitos da poção,
e sucumbindo à própria criação, preso eternamente em sua versão malévola.É um roteiro de ficção, mas que, infelizmente, produz ecos
na realidade. Assim como Roger Abdelmassih, preso no último dia 19, depois de quatro
anos em fuga, outros doutores ficaram famosos ao se deixarem dominar por sua “metade
má”. De médicos passaram a monstros no exercício da medicina.De ginecologistas que abusaram de mulheres em consulta até nefrologistas
que extraíram rins de pacientes ainda vivos, conheça agora casos que
estremeceram e chocaram a Saúde brasileira, e veja quais foram seus desfechos — em alguns deles, aliás, mesmo condenados, os médicos ainda continuam atendendoTexto e apuração: Marcella Franco, do R7  Sofrer
violência médica de um ginecologista particular, fruto de uma escolha entre
milhares de opções, já é imensamente degradante para qualquer mulher. Quando o
abuso vem de um profissional da rede pública, por quem não se teve a chance de
optar, a revolta é ainda maior.
Foi com este
sentimento em comum que 21 pacientes procuraram a polícia em março de 2010 para
prestar queixa contra Hélcio Andrade, ginecologista da Casa da Mulher
Taubateana, em Taubaté, no Vale do Paraíba (SP). Segundo elas, o médico praticou
abuso sexual durante suas consultas, sob o pretexto de checar o correto uso do
DIU (dispositivo intrauterino). Andrade simulava relações sexuais com os
dedos, além de fazer movimentos bruscos durante o exameVocê se consultaria com uma médica acusada de assassinar pacientes
no passado? Pois o CRM-PR (Conselho Regional de Medicina do Paraná) entende que
há quem possa, sim, se interessar em marcar um horário com Virgínia Helena
Soares de Souza, ex-chefe da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital
Evangélico de Curitiba, e que responde processo por envolvimento na morte de
sete pacientes possivelmente eutanasiados por ela e outros sete colegas em
fevereiro de 2013.Mesmo depois da acusação, que aponta que ela seria a líder do
grupo, Virgínia, que aguarda o desfecho do processo em liberdade, ainda tem intacto
e ativo seu registro no CRM-PR — o que significa, em termos práticos, que ela é
autorizada a continuar exercendo a medicina normalmenteOs consultórios dos doutores Pedro Henrique Torrecillas,
Mariano Fiore Júnior e Rui Noronha Sacramento são exatamente iguais aos de
qualquer outro médico. Neles, há um telefone, e, cada vez que ele toca, uma
secretária atende, listando os dias disponíveis para consulta. No entanto, o
que diferencia as clínicas deles das dos demais profissionais é o fato de que
lá atendem médicos condenados pela Justiça por crimes bárbaros contra seus
pacientesComo os envolvidos no caso Kalume — como o inquérito ficou
conhecido, em homenagem ao médico Roosevelt Kalume, que fez as denúncias — recorrem
da decisão em liberdade, todos ainda mantêm seus registros no CREMESP (Conselho
Regional de Medicina do Estado de São Paulo) ativos, e seguem atendendo em
consultórios particulares e clínicas de Taubaté, no Vale do Paraíba (SP). Eles
chegaram a ser condenados pelo órgão nos anos 80, mas, depois de recorrerem ao
CFM (Conselho Federal de Medicina), foram absolvidos e, depois disso, nenhum
novo processo foi aberto.Em telefonemas feitos pela reportagem do R7 para os números de
Torrecillas, Fiore Júnior e Sacramento, que aparecem em catálogos médicos, a
única pergunta que se ouve do outro lado da linha é: “Senhora, qual é o seu
convênio?”A maioria das mulheres que visita com frequência seus
ginecologistas sabe como funciona um exame de rotina. Mas, por aquela ser sua
primeira consulta com um médico desta especialidade, uma jovem paulistana de 24
anos ficou confusa com o método usado pelo doutor Rogério Pedreiro. Por fim,
acabou considerando que talvez fossem normais os abusos que sofreu no episódio,
acontecido em 2012, e só descobriu que havia algo de errado meses depois, em
uma conversa com uma amiga.
A jovem e sua mãe, de 49 anos, passaram em consultas
separadas naquele mesmo dia. Em ambos os atendimentos, Pedreiro — clínico-geral
sem formação específica em ginecologia — cometeu absurdos como o toque retal,
prática raramente necessária em mulheres saudáveis, mas que era praxe em sua
conduta. Não usou luvas, perguntou se as pacientes sentiam prazer com sua mão,
e ainda questionou-as a respeito de suas preferências na vida sexualEm busca do corpo dos sonhos, a jovem Flávia Rosa, de 23
anos, procurou, em março de 2001, um cirurgião para realizar uma lipoaspiração.
O que ela não sabia é que o aparentemente experiente doutor era Denísio Marcelo
Caron, um médico sem especialização em cirurgia plástica, que causaria sua
morte dali a poucos dias, depois de perfurar seu fígado durante a operação.
Além de Flávia, Caron é acusado de ter provocado a morte de
outras quatro mulheres, além de deformar de forma grave 29 pacientes, sempre
por complicações nas lipoaspirações que se dizia habilitado a realizar. Embora
natural de São José do Rio Preto, em São Paulo, Caron atendia em Goiânia e,
depois, no Distrito Federal
Em alguns dos casos, alguns dos condenados continuam atendendo, mesmo depois julgados No livro clássico do século 19 do escocês Robert Louis Stevenson, um médico cria e testa em si próprio uma fórmula que, ele acredita, tem o poder de separar seu lado bom do seu lado mal. O Médico e o Monstro, que teve várias adaptações para o cinema e a TV, culmina com o doutor vendo-se incapaz de controlar os efeitos da poção, e sucumbindo à própria criação, preso eternamente em sua versão malévola. É um roteiro de ficção, mas que, infelizmente, produz ecos na realidade. Assim como Roger Abdelmassih, preso no último dia 19, depois de quatro anos em fuga, outros doutores ficaram famosos ao se deixarem dominar por sua “metade má”. De médicos passaram a monstros no exercício da medicina. De ginecologistas que abusaram de mulheres em consulta até nefrologistas que extraíram rins de pacientes ainda vivos, conheça agora casos que estremeceram e chocaram a Saúde brasileira, e veja quais foram seus desfechos — em alguns deles, aliás, mesmo condenados, os médicos ainda continuam atendendo.

 Foto: Montagem/R7

Táxis, aviões e vírus: como o Ebola pode se espalhar


 

Para os cientistas que rastreiam o vírus mortal Ebola na África Ocidental, não se trata de virologia complexa e genotipagem, mas de investigar como os hospedeiros - como os seres humanos - usam aviões, bicicletas e táxis para disseminá-lo. Até o momento as autoridades não tomaram medidas para limitar as viagens internacionais na região. A Associação Internacional de Transporte Aéreo disse nesta quinta-feira (31) que a OMS (Organização Mundial de Saúde) não recomenda quaisquer restrições ou fechamento de fronteiras. O risco de o vírus se mover para outros continentes é baixo, dizem especialistas. Mas rastrear todas as pessoas que podem ter tido contato com uma pessoa infectada é vital para o controle do surto na África Ocidental, e isso muitas vezes significa trazer à tona informações da rotina das vítimas.

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

TRE acerta com Polícia Federal esquema de segurança para as Eleições

A presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará, desembargadora Iracema do Vale, recebeu nesta terça-feira, 05/08, em seu gabinete, o superintendente regional da Polícia Federal no Ceará, delegado Renato Casarini Muzy, para tratar do esquema de segurança para as Eleições 2014. Participaram ainda da reunião o delegado Regional de Combate ao Crime Organizado, Wellington Santiago e a delegada de Defesa Institucional, Juliana Sá. Participaram ainda da reunião o vice-presidente e corregedor regional eleitoral, desembargador Abelardo Benevides Moraes, o diretor-geral do TRE, José Humberto Mota Cavalcanti, os juízes auxiliares da Presidência, Cléber de Castro Cruz e Roberta Ponte, o procurador regional eleitoral, Rômulo Conrado e os juízes da Corte do TRE, Mauro Liberato e Cid Marconi. Na reunião, foram discutidas providências a serem tomadas no sentido de garantir um pleito seguro, com respeito à legislação eleitoral e tranquilidade aos eleitores. O delegado Renato Casarini disse que estão preparados para as eleições deste ano e que, a exemplo de 2012, com as adaptações necessárias, pretendem cobrir todos os municípios do Estado do Ceará a partir de 22 bases de operação. Para ele, há uma boa interação da Polícia Federal com a Justiça Eleitoral e com o Ministério Público que tem mostrado bons resultados na busca pela rápida difusão das informações. Os delegados Wellington Santiago e Juliana Sá discorreram um pouco sobre o planejamento da Polícia Federal para as eleições e sobre o trabalho preventivo que pretendem fazer enviando apoio para os municípios 9 dias antes do pleito. A presidente do TRE, desembargadora Iracema do Vale, ressaltou que também foi feita, anteriormente, uma reunião com a Polícia Militar e Secretaria de Segurança Pública do Estado, e que "todos fizeram questão de reafirmar a importância da participação da Polícia Federal no esquema de segurança para as próximas eleições". A desembargadora agradeceu, antecipadamente, o apoio de todos e disse estar confiante com o sucesso das Eleições 2014.

Ladrão devolve moto e deixa bilhete 'indignado' em Russas, no Ceará



Após roubar uma motocicleta em Russas, no interior do Ceará, um ladrão abandonou o veículo e ainda deixou um bilhete reclamando das condições da moto que, segundo ele, "não dá nem pra fazer um assalto". De acordo com a Polícia Militar de Russas, a moto foi deixada na zona rural da cidade na tarde da última terça-feira (5), e já foi devolvida ao dono. O bilhete encontrado no local chamou atenção dos policiais. "Ajeita essa porqueira, macho, não dá nem pra fazer um assalto. Isso não serve nem pra botar no lixo, seu fulero. Compre uma brozinha, macho. Valeu, compadre", diz o bilhete. Até o momento, a polícia não localizou ladrão e autor da 'carta'. Os oficiais trabalham com a hipótese de que o suspeito seja morador da região onde a moto foi encontrada.

O Fluminense está com um pé nas oitavas de final da Copa do Brasil...

O Fluminense está com um pé nas oitavas de final da Copa do Brasil. O time carioca até teve que jogar fora de casa nesta quarta-feira, mas não se intimidou e contou com um Cícero empolgado para bater o América-RN por 3 a 0. O volante foi escalado quase como um segundo atacante e brilhou, marcando os dois primeiros gols do triunfo tricolor. Conca fechou o placar. Pensando no Campeonato Brasileiro, o Flu entrou em campo com um time misto nesta quarta - o zagueiro Henrique e o atacante Rafael Sóbis, por exemplo, começaram no banco de reservas. Até por isso Fred foi titular da equipe pela primeira vez após voltar da Copa do Mundo - o centroavante ganhou uma folga maior e havia voltado diante do Goiás no fim de semana, mas como reserva. Fred até sentiu um pouco a falta de ritmo e acabou jogando mais aberto no campo do que centralizado na área, como costuma fazer. Até por isso, teve poucas chances de gol, mas acabou sendo o responsável por uma assistência perfeita para Conca no terceiro gol do Flu. O duelo de volta entre Fluminense e América-RN acontece já na próxima quarta-feira, no Maracanã. O time carioca pode até perder por dois gols de diferença que ainda sim garantirá a vaga nas oitavas de final. Um 3 a 0 para os potiguares é o único placar que leva a disputa para os pênaltis. Antes disso, porém, o Fluminense tem que pensar no Campeonato Brasileiro e em defender sua vice-liderança no duelo diante do Coritiba, no próximo sábado. Já o América-RN enfrenta o Boa Esporte pela Série B, também no sábado. Os potiguares são os atuais 9º colocados. O jogo A partida começou com o América dando a impressão de que iria impor uma pressão. Marcelinho, em cobrança de falta frontal, fez a bola raspar o travessão aos três minutos. No lance seguinte foi a vez de Rodrigo Pimpão exigir a primeira defesa de Diego Cavalieri em chute da entrada da área. Porém, o Fluminense conseguiu se arrumar em campo e abrir o placar aos nove minutos. Chiquinho cruzou da esquerda, Cícero dominou a bola e acertou uma belo chute, de dentro da área, para vencer o goleiro Fernando Henrique. Com o Fluminense em vantagem, o América sentiu o golpe, mas procurou seguir no ataque. Só que dessa vez a defesa do Tricolor conseguia encurtar os espaços, criando problemas para o adversário que, mesmo com homens de boa movimentação na frente, não tinha poder de penetração para finalizar. O time carioca, por sua vez, mesmo encontrando algum espaço, não aproveitava os contra-ataques, pecando sempre na hora do último passe. Diante da dificuldade de penetração, o América chegou a esboçar alguns chutes de fora. Aos 29 minutos, Marcelinho arriscou o arremate e a bola passou à direita de Diego Cavalieri. Se a derrota já era ruim, o América ainda sofreu um golpe aos 33 minutos. Após saída do gol em um cruzamento, Fernando Henrique se chocou com Jean Cléber e sentiu o golpe. O arqueiro deixou o campo chorando com dores na região da bacia e foi substituído por Dida. Cinco minutos depois, Carlinhos quis testar o novo goleiro e chutou cruzado, mas Dida observou a bola bater na rede, só que pelo lado de fora. O América respondeu aos 43 minutos. Marcelinho fez grande jogada individual pela direita, bateu cruzado e Max, na pequena área, porém sem muito ângulo, completou à direita do goleiro. Logo aos três minutos do segundo tempo, quando o América de Natal ainda tentava se arrumar em campo, o Fluminense ampliou, novamente com a parceria que tinha gerado o primeiro tento. Chiquinho avançou pela esquerda, cruzou rasteiro e Cícero se esticou e, com o pé direito, empurrou a bola para o fundo da rede. Em desvantagem, o América voltou a esboçar uma pressão. Aos dez minutos, Marcelinho cruzou da direita e Rodrigo Pimpão escorou para fora. No lance seguinte, em cobrança de escanteio, Jean Cléber cabeceou para fora, de dentro da pequena área, com Diego Cavalieri já batido no lance. Aos 18 minutos foi a vez de Jéferson chutar com perigo, sobre o gol. Com o América mais ousado, sobrava espaço para os contra-ataques do Fluminense, que quase marcou o terceiro aos vinte minutos. Fred acionou Wágner, que cruzou para Jean, já caindo, escorar para fora. Porém, no minuto seguinte o Tricolor não desperdiçou. Fred deu um passe que furou a defesa potiguar e Conca apareceu livre para driblar o goleiro e rolar para o fundo do gol, fazendo 3 a 0. Com o vencedor definido, o jogo ficou aberto, com os times perdendo algumas chances de marcar, sempre em chutes de fora da área. Walter forçou defesa de Dida aos 33, enquanto que Jéferson fez a bola raspar a trave de Diego Cavalieri quatro minutos depois. Com os times cansados, o placar permaneceu inalterado até o fim.
 FICHA TÉCNICA:
 AMÉRICA-RN 0 X 3 FLUMINENSE Local: Arena das Dunas, em Natal (RN) Data: 6 de agosto de 2014 (Quarta-feira) Horário: 22 horas (de Brasília) Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Márcio Gleidson Correia Dias (PA) Cartões amarelos: Andrezinho, Márcio Passos e Cleber (América-RN) e Elivelton e Edson (Fluminense) GOLS: FLUMINENSE: Cícero (aos 9' do 1T e aos 3' do 2T) e Conca (aos 21 minutos do 2º Tempo) AMÉRICA-RN: Fernando Henrique (Dida), Marcelinho, Cleber, Márcio Passos e Paulo Henrique; Jean Cléber, Tiago Dutra, Val (Jéferson) e Andrezinho (Arthur Henrique); Rodrigo Pimpão e Max. Técnico: Oliveira Canindé FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Elivelton e Carlinhos (Wágner); Edson, Jean, Cícero (Rafael Sobis), Darío Conca (Walter) e Chiquinho; Fred. Técnico: Cristóvão Borges

terça-feira, 15 de julho de 2014

Ex-prefeita cearense é condenada a 17 anos de prisão

O juiz Antônio Cristiano de Carvalho Magalhães, titular da Vara Única da Comarca de Uruburetama (127 km da Capital), condenou a ex-prefeita do Município, Maria das Graças Cordeiro Paiva, a 17 anos e quatro meses de prisão, em regime fechado, pela prática de diversos crimes contra a Administração Pública. A maioria dos delitos consistiu em contratar serviços sem licitação e ordenar despesas ilegalmente. O magistrado estabeleceu ainda pagamento de multa no valor de R$ 156 mil. De acordo com os autos, os crimes foram cometidos durante o segundo mandato da acusada, entre 2001 e 2004. De acordo com os autos, a ex-gestora efetuou despesas sem licitação que geraram prejuízo de mais de três milhões de reais aos cofres municipais. Desse montante, mais de R$ 500 mil foram gastos somente com combustível e lubrificantes adquiridos da empresa M S de Mesquita Santos (Posto São Cristóvão). Outros R$ 500 mil foram gastos com profissionais de saúde contratados sem licitação. A ex-gestora também teria deixado de repassar cerca de R$ 300 mil ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Outra irregularidade apontada no processo foi o pagamento antecipado a empresa responsável pela construção de ponte na rua José Pires Chaves. Houve ainda omissão de pagamento de tarifa a concessionária de telefonia, gerando despesa não autorizada em lei. Além disso, a ex-prefeita foi acusada de assumir obrigações nos últimos oito meses do mandato sem que houvesse disponibilidade de caixa para o exercício seguinte. Diante disso, o Ministério Público estadual (MP/CE) ingressou com 13 ações penais (principal: nº 4674-13.2012.8.06.0178), com base em indícios colhidos pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Na contestação, a ex-prefeita apenas sustentou que não teve a intenção de causar qualquer lesão ao patrimônio público ou de se locupletar indevidamente. Destacou que foi induzida ao erro, por ser “pessoa de poucas letras e com acúmulo de tarefas, sendo obrigada a delegar poderes a quem não era merecedor”. Quanto aos débitos previdenciários, disse que já havia providenciado o parcelamento da dívida. Ao julgar o caso, o juiz condenou Maria das Graças Cordeiro pelos crimes previstos nos artigos 359-C e 359-D, do Código Penal, e no artigo 89 da Lei de Licitações (Lei 8.666/93). “Há profunda, densa e severa reprovabilidade na conduta ético-jurídica da acusada que, voluntariamente, dispensou e inexigiu licitação ilegalmente, demonstrando completo desprezo, mesquinhez e desapego pelos princípios comezinhos que regem a Administração Pública, sobretudo a moralidade e a legalidade administrativa. Sua culpabilidade é bem evidenciada quando se verificou que esta, na qualidade de prefeita, dispensou e inexigiu licitação em, pelo menos, 45 contratos ao longo dos anos de 2001 a 2004”. Quanto ao crime de autorizar despesa não autorizada em lei, o magistrado afirmou que a ex-gestora “não se precaveu suficientemente de uma equipe de contadores profissionais e competentes, visando a evitar o desajuste das contas públicas, demonstrando a grave malversação da coisa do povo”. O juiz extinguiu a punição por não pagamento dos débitos previdenciários, pois ficou comprovado o parcelamento da dívida, por meio de retenções do Fundo de Participação dos Municípios.  

Com informações do TJ/CE

Dilma chama Eunício para almoço com presidente no Brics

O senador Eunício Oliveira (PMDB) participará nesta terça-feira (15), à convite da presidenta Dilma Roussef, da VI Cúpula do Brics, grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, que acontece em Fortaleza. Hoje realizada a plenária, reunindo além dos chefes de Estado, ministros, empresários e lideranças, uma demonstração do peso e importância do encontro, que abordará a criação de um banco de desenvolvimento do BRICS, e de um fundo emergencial de reservas. Neste ano, o Brics discutirá também a inclusão social e o desenvolvimento sustentável. Eunício, que defende no Senado, políticas públicas para as áreas em destaque, contribuirá para o debate.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Eunício confirma apoio à candidatura de Dilma Roussef no Ceará

Em entrevista exclusiva ao programa Ceará News (Rádio Feliz FM 90,7, Ministério Canaã 93,5 e Rede Plus FM) nesta segunda-feira (30), o senador Eunício Oliveira, candidato do PMDB ao Governo do Estado, destacou que a convenção realizada neste domingo (29) foi uma festa da democracia, onde contou com o apoio de nove partidos e mais de 15 mil pessoas compareceram ao Ginásio Aécio de Borba, em Fortaleza. Eunício explicou que após a quebra da verticalização, os partidos estão liberados para formalizar coligações estaduais divergentes da nacional. Em outro trecho da entrevista, Eunício respondeu as críticas de que seria reacionário e classificado como "riquinho" pelo secretário de Saúde do Ceará, Ciro Gomes. "Não vou bater boca com quem não é nada e não é candidato, disse. Eunício afirmou ainda ser ficha limpa e nunca teve um processo em 60 anos de idade. "Tem muita gente que não pode andar na rua que a polícia pega", declarou. O senador também condenou a oferta de cargos em troca de apoio partidário, e citou o caso do presidente do PV, Marcelo Silva, que havia formalizado apoio ao PMDB e de repente fechou com o governador Cid Gomes, após a esposa ser empregada na Secretaria do Meio Ambiente do Estado. "A Prefeitura de Fortaleza abriu mais de 2 mil cargos terceirizados para cooptar vereadores e lideranças, para o Ceará não ter uma candidatura alternativa ou competitiva", finalizou.

Candidatura de Camilo Santana ao Governo é oficializada em Convenção


Em evento conjunto, os diretórios cearenses do Partido dos Trabalhadores (PT) e do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) realizam, na manhã deste domingo (29), suas Convenções Estaduais, necessárias para a homologação das candidaturas que concorrerão nas eleições deste ano. Um dia antes dos encontros, o nome indicado ao Governo do Estado, com o apoio dos partidos da base de apoio de Cid Gomes, ainda não havia sido definido. Tudo mudou radicalmente durante uma reunião, convocada às pressas pelo governador, onde PT concordou com a proposta de participar da chapa majoritária com o deputado estadual petista Camilo Santana concorrendo ao comando do Palácio da Abolição. Dessa forma, o partido teve que abrir mão da candidatura de José Guimarães ao Senado Federal, como vinha sendo planejado há meses. Poucas horas depois, Cid Gomes (PROS) e Camilo Santana (PT) entram no Ginásio da Faculdade Ari de Sá, no Centro de Fortaleza, carregados pelos braços de apoiadores. No palco, correligionários aguardavam para dar início aos discursos. Ciro Gomes, secretário da Saúde do Ceará, iniciou as falas, enaltecendo a aliança política formada. José Guimarães, vice-presidente nacional do PT, que acabou abrindo mão da disputa ao Senado, referendou a escolha de Camilo e destacou a candidatura do PT como de grande importância também para a campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff. O governador Cid Gomes, que desmaiou durante a Convenção do PDT realizada uma semana antes, por prevenção, preferiu falar ao público sentado. Antes de tudo, ele listou todos os pré-candidatos do PROS ao Governo, como Izolda Cela, Mauro Filho, Domingos Filhos e Zezinho Albuquerque, agradecendo a compreensão e colaboração de cada um. Logo depois, deu início a um discurso pesado contra a oposição fazendo questão de colocar a chapa apresentada como a verdadeira apoiadora de Dilma Rousseff. Camilo Santana apresentou-se e agradeceu a sua escolha como representante dos aproximadamente 20 partidos que compõem a coligação. Em especial, o agora candidato ao Governo do Ceará demonstrou sua gratidão a José Guimarães, reconhecendo o sacrifício do correligionário. CHAPA AINDA PENDENTE Mesmo com a realização da Convenção PT/PROS, dúvidas ainda permaneceram sobre o formato da chapa majoritário da coligação. Os nomes dos concorrentes às vagas de vice-governador e senador ainda não foram oficialmente divulgados. Sabe-se que Mauro Filho será indicado ao Senado Federal. Já o PCdoB deve indicar o vice de Camilo. A escolha está entre o senador Inácio Arruda e o deputado federal João Ananias. De acordo com a assessoria do PROS, a lista completa dos candidatos será anunciada apenas segunda-feira (30).

Eunício confirma apoio à candidatura de Dilma Roussef no Ceará

Em entrevista exclusiva ao programa Ceará News (Rádio Feliz FM 90,7, Ministério Canaã 93,5 e Rede Plus FM) nesta segunda-feira (30), o senador Eunício Oliveira, candidato do PMDB ao Governo do Estado, destacou que a convenção realizada neste domingo (29) foi uma festa da democracia, onde contou com o apoio de nove partidos e mais de 15 mil pessoas compareceram ao Ginásio Aécio de Borba, em Fortaleza. Eunício explicou que após a quebra da verticalização, os partidos estão liberados para formalizar coligações estaduais divergentes da nacional. Em outro trecho da entrevista, Eunício respondeu as críticas de que seria reacionário e classificado como "riquinho" pelo secretário de Saúde do Ceará, Ciro Gomes. "Não vou bater boca com quem não é nada e não é candidato, disse. Eunício afirmou ainda ser ficha limpa e nunca teve um processo em 60 anos de idade. "Tem muita gente que não pode andar na rua que a polícia pega", declarou. O senador também condenou a oferta de cargos em troca de apoio partidário, e citou o caso do presidente do PV, Marcelo Silva, que havia formalizado apoio ao PMDB e de repente fechou com o governador Cid Gomes, após a esposa ser empregada na Secretaria do Meio Ambiente do Estado. "A Prefeitura de Fortaleza abriu mais de 2 mil cargos terceirizados para cooptar vereadores e lideranças, para o Ceará não ter uma candidatura alternativa ou competitiva", finalizou.

França perde gols em excesso, embala no fim e bate Nigéria



A França teve que suar mais do que imaginava, mas está nas quartas de final da Copa do Mundo de 2014. Com atuação abaixo do esperado e boa quantidade de gols perdidos, a seleção europeia chegou a ser dominada em parte da partida pela Nigéria nesta segunda-feira no Estádio Nacional, em Brasília (DF), mas cresceu no fim do jogo e aproveitou falhas do adversário para vencer o adversário por 2 a 0, passando à fase seguinte do Mundial disputado no Brasil.